terça-feira, 2 de outubro de 2007

PROCURO UM MUNDO

Procuro um mundo
sem princípio nem fim,
sem ruídos nem desertos,
um mundo onde os jardins
tenham flores silvestres.
***
Procuro um mundo
onde se possa correr
sem tropeçar
e onde se respire
e possa amar
***
Nas minhas mãos pequenas,
com pouco para dar,
eu hei-de sempre achar
nem que seja uma pedra
para edificar e partilhar
e, assim, correr, viver
e me encontrar.

13 comentários:

Simplesmente...Joana disse...

Palavras muito bonitas.... esse mundo penso só existir na fantasia.... por isso, que nunca perca o poder de imaginar, mas... nunca se perdendo :)

Beijooo

Até já!**

7 Pecados Mortais disse...

Por vezes questiono a mente dos escritores e quero ir mais além. Gostei do teu texto e posso tirar duas interpretações, a mais evidente que era Ter um Mundo totalmente diferente do que temos, que está recheado de problemas, como fome, sede, guerra, etc. Ou então a que julgo ter tirada da "cartola", procuras o teu Mundo, procuras encontrar-te, saberes quem és e como eu digo, encontrares o Teu Deus, ou seja, tu própria! Pelas palavras finais em que dizes que o vais conseguir levou-me a essa conclusão. Se for o que eu penso espero que o encontres, pois eu também ando à procura do meu Mundo. Ainda não achei o meu Deus! Bonito texto...como sempre! Beijos

martelo disse...

os poetas passam mais ao lado... pelo lado mais profundo

JOY disse...

Penso que somos muitos a desejar um mundo assim ,se todos nós quisermos muito , pode ser que esse desejo se concretize. Adorei o texto.

JOY

Fernanda e Poemas disse...

Olá,ninho de cuco, lindo poema!
Adorei!
Grata pela visita ao meu cantinho.
Muitos beijinhos!
Fernandinha

DS disse...

Nós podemos não ter muito poder sobre o mundo lá fora, mas temos todo o poder de edificar o nosso mundo cá dentro e assim , como tu, ter sempre algo para dar!

Sol da meia noite disse...

Procurar assim um mundo, é sonhar... e correr atrás dos sonhos...
Importa acreditar!!!

Beijos!

João Rato disse...

Não vale a pena procurar, é melhor só desejar. Retiro o que disse, sou um estraga poemas.
Um abraço

Quintarantino disse...

O Paraíso é na porta ao lado. Aqui somos todos porcos, feios e maus. Mas admiro a sua persistência. Leve este guarda-chuva para se abrigar da chuva... e cuidado ali com aquela poça. Esconde um buraco.

António de Almeida disse...

-Esse mundo de que fala tanto pode não existir, como estar perto de nós, talvez até debaixo dos nossos narizes, mas se assim fôr dependerá dos olhos com que o queiramos ver!... Gostei!

Tiago R Cardoso disse...

Eu procuro o mesmo mundo, mas para já e acho que não é pouco, encontrei o meu mundo de paz dentro de mim.

O Árabe disse...

Decerto encontrarás esse mundo, amiga... para ele, o segredo é o patilhar! :)

Vieira Calado disse...

Um poema que revela grande sensibilidade com um bela ilustração