sexta-feira, 5 de outubro de 2007

O SOL HÁ-DE NASCER

Um dia a fome há-de morrer
e a luz há-de brilhar no teu olhar.
Não terás que morrer para viver
nem terás que viver p´ra soçobrar.
***
Um dia o sol há-de nascer
e eu estarei lá para te encontrar.
Quero assistir às forças que do vento
mandarão os campos libertar.
***
Então, meu irmão, terás a minha mão
e juntos poderemos caminhar.

10 comentários:

Crítica e denúncia disse...

Olhando o teu blog e a tua poesia, quero pegar tua mão e as mãos da "corrente da amizade" e formar uma grande corrente, onde muitas outras mãos juntam-se-iam às nossas e todos, assim enlaçados, tiraríamos a fome do mundo e limparíamos todas as lágrimas....veja que a utopia pode nascer no coração e ganhar força num gesto. Abraço de Alda.

Quintarantino disse...

Que esse dia chegue breve...

7 Pecados Mortais disse...

Isso seria possível, se "aqueles" senhores que mandam, modificassem tudo o que fizeram até então. Eles não estão lá para ver, as imagens chegam-lhes só através dos seus Plasmas. Eles estão preocupados com a crise imobiliária, com o nível de produção e custo do petróleo. Eles estão preocupados em viver bem, não querem saber do vizinho. É assim e ponto final! Como digo no meu blogue através de um comentário de "Marquês de Sade" (passa lá para veres), há sempre dividendos a tirar das tragédias e esses dividendos beneficiam sempre os senhores da Guerra. É triste ser assim, porque sinto o poema como tu, sinto-o ao ponto de ver esse dia chegar e de estarmos todos a festejar. Mas como? Desculpa a Ira da minha escrita, mas como pecador que sou, juntando-me `a revolta dos incompreendidos, torno-me ainda num pecado maior!

Tiago R Cardoso disse...

Temos a esperança que isso vai acontecer.

Simplesmente...Joana disse...

um dia.... um dia...

A esperança não pode morrer.... verdade?

Beijooo

Até já!**

adrianeites disse...

O quintarantino tirou-me as letras das mãos!

cp's

Fragmentos Culturais disse...

Um poema cheio de esperança!

É bom pensar positivo neste mundo de sofrimento e dor para tantos Homens!

Sol da meia noite disse...

Acreditar nesse dia de sol...

Beijinhos!

Dalaila disse...

E farei contigo que esse sol acorde mais cedo, de mãos dadas.

João Rato disse...

Lindo! É daquela poesia que não convém borrar com comentários!
Um verso abraço